segunda-feira, outubro 02, 2006

Bem gostava...

... Já aqui tinha prometido que não voltaria ao assunto. Apenas faço um parêntesis no meu silêncio, uma vez que deparei com um comentário do colega da blogosfera "alcobacense" quanto à especulação que levantei relativamente ao prémio entregue pelo Região de Leiria. O motivo do comentário está relacionado com o sucesso da obra do Rossio a nível internacional. Nem vou discutir os prémios, mas sabemos que as bienais de arquitectura baseiam a sua apreciação em critérios de natureza estética e nas memórias descritivas do projecto que lhes são enviados...
Falo-lhe directamente amigo alcobacense, mas mantendo-me distante de polémicas, sabe que raramente discuti a parte estética, é o que menos me importa, mas sabe perfeitamente que houve muito mais que me tornou desconfiado e crítico em relação ao projecto...
Os meus motivos são claros (mesmo que possam estar errados) e estão publicados neste espaço. Se acompanhou a discussão durante a obra sabe que há factos que nunca foram desmentidos e que sempre que fui atacado fui por coisa às quais nunca dei grande importância!
De qualquer maneira e como acho que estamos todos do mesmo lado, mesmo que por vezes em desacordo, ficam os meus cumprimentos. Passe por cá porque a porta está aberta... como viu durante a polémica que mencionou.
Abraço

11 comentários:

Alcobacense disse...

Caro Alexandre,
Tem de reconhecer que pôs em causa muitas das obras do Arq Byrne e o seu valor. É claro que é a sua opinião e eu respeito-a muito. Em especial por apreciar muito do que tem escrito sobre Alcobaça.
Não quero também entrar em guerras de opinião e discussões sobre temas subjectivos. Também critico a maneira como a obra foi feita e a clareza da mesma e nisso estamos de acordo.
Mas a obra está lá, bonita para uns, inestética para outros. São opiniões que devemos respeitar e que devem de existir.

capeladodesterro disse...

(Chamo-me Miguel)
Sou o primeiro a dizer que questionei quase tudo, que provavelmente exagerei em algumas coisas, mas fi-lo sempre convicto de que a minha perspectiva era importante. Comentei diversas vezes que era um projecto para ganhar prémios porque o conceito era atractivo (mesmo que com muitas fragilidades)... mas isso pouco me interessa.
Acredite que faço um enorme esforço para me pacificar e conter alguma revolta que cresceu durante todo o período do projecto e obras!
Passe por cá e comente... o máximo possível!

Alcobacense disse...

Peço desculpa pela confusão no nome... Não sei onde fui buscar o Alexandre.

capeladodesterro disse...

Não tem importância!

Alcobacense disse...

Creio que foi de ter dado uma nova vista de olhos no blogue e de me ter ficado o nome do Alexandre Delgado, título de um post...

Anónimo disse...

Se o Arq Birn tem obra feita e de muito valor tudo bem , qualquer artista tem coisas boas e más isso é tudo natural.
Certamente esta obra feita em frente do Mosteiro será provavelmente a sua pior, está pobre, pobre e sem qualquer valor acrescentado. Com muito menos dinheiro ter-se-ia feito coisa melhor.
As pessoas de Alcobaça têm o que merecem.
Quanto a prémios para o Arq.isso é irrelevante ,tem a ver com os amigos com as tendências, com a necessidade de apresentar qualquer coisa, com os concorrentes etc etc.
Derem cabo do castelo vendendo as pedras, rebentaram com a decoração interior do Mosteiro porque não era original, agora acabaram com o resto, ao menos ainda poderiam deixar umas ervas por aqui e por alí pois se a tentativa era voltar ás raizes então nem isso se conseguiu.
Isto parece um projecto feito por alunos de arquitectura numa tentativa de fazer diferente e nada mais.
Esta obra não vai durar 10 anos assim!!!!. A menos que os ignorantes e incapazes continuem à frente da Câmara

Anónimo disse...

Se o Arq Birn tem obra feita e de muito valor tudo bem , qualquer artista tem coisas boas e más isso é tudo natural.
Certamente esta obra feita em frente do Mosteiro será provavelmente a sua pior, está pobre, pobre e sem qualquer valor acrescentado. Com muito menos dinheiro ter-se-ia feito coisa melhor.
As pessoas de Alcobaça têm o que merecem.
Quanto a prémios para o Arq.isso é irrelevante ,tem a ver com os amigos com as tendências, com a necessidade de apresentar qualquer coisa, com os concorrentes etc etc.
Deram cabo do Castelo vendendo as pedras, rebentaram com a decoração interior do Mosteiro porque não era original, agora acabaram com o resto, ao menos ainda poderiam deixar umas ervas por aqui e por alí, pois se a tentativa era voltar ás raizes então nem isso se conseguiu.
Isto parece um projecto feito por alunos de arquitectura numa tentativa de fazer diferente e nada mais.
Esta obra não vai durar 10 anos assim!!!!. A menos que os ignorantes e incapazes continuem à frente da Câmara

Mario Bernardes disse...

Felizmente que não gostamos todos do mesmo, não?
Os Alcobacenses têm aquilo que merecem... Sim, somos todos uns reles não é?!
Confesso que começo a ficar preocupado comigo mesmo, pois devo ser mesmo muito ignorante por até apreciar a nova praça do Rossio... Que não durará mais de 10 anos... O tempo o dirá. Pelo menos até agora os resultados são positivos.

capeladodesterro disse...

Calma amigos. Somos todos alcobacenses, mesmo que as nossas divergências aparentem o contrário. A obra já está feita. Os que não gostam terão de aprender a viver com ela, os que gostam devem fazer com que seja melhor. Vamos para a frente que é disso que o concelho precisa. Aprender com os erros e fazer cada vez melhor.
Abraço a todos

Anónimo disse...

Realmente fiquei apreensivo pelo modo como encarou o meu modesto comentário."Somos todos uns reles?"

Foi a pergunta que o meu amigo fez!!!.

Não meu caro, não somos nada disso, EU NÃO O DISSE, nem sequer o penso, portanto está o meu amigo errado com a sua apreciação ao meu comentário
Certamente que estava em dia não e isso acontece a todos nós.

Então gosta do terreiro!! pois, e tem todo o direito, assim como eu tenho o direito de não gostar, já viu alguma coisa errada nisso ? cada um tem os seus gostos e eu tenho os meus, espero que não me obrigue a gostar dos seus, pois fico contente com o que tenho, já nasci com eles não os posso radicalmente mudar.

Sabe, parte do dinheiro gasto lá, é meu e seu.
Eu não gosto de ver o meu dinheiro gerido por quem não sabe gerir,
quanto ao seu dinheiro , já não é problema meu.

Vejamos então, quando pensamos alterar alguma coisa na nossa casa será certamente para melhor , se não for assim, será certamente burrice fazê-lo.

Estudamos as necessidades , ensaiamos as alterações verificamos se o custo beneficio faz sentido e se encaixa no orçamento , pedimos opiniões a amigos, a pouco e pouco vamos construindo no nosso imaginário as tais alterações que pensamos que nos vão resolver o nosso problema.

É assim que eu faço nos meus projectos, tudo tem que ser amadorecido estudado , questionado e mesmo assim meu caro já tenho feito alguns erros que pergunto a mim próprio onde é que tinha a cabeça quando fiz isto e aquilo.

Não me parece ter sido o caso feito pelos "gestores da Câmara".

O Projecto que apresentaram não era o que está feito, ouve alterações que fizeram a diferença para pior.

Quanto aos Alcobacenses terem aquilo que merecem, realmente eles merecem o melhor e muito mais, mas têm que fazer por isso, e não é o caso .
Eu sou Alcobacense e acho que esta terra tem todas as condições para ser muito melhor na área turistica,
mas se os Alcobacenses ficarem apáticos e deixarem os menos tecnicamente qualificados a gerir os destinos na nossa terra têm o resultado em frente dos olhos.

Então o meu caro se tiver um problema de saúde grave, vai ao curandeiro ou prefere um hospital Universitário para resolver o seu problema?
Escolhe certamente o melhor, ou seja o estabelecimento Universitário, não é?

Então para gerir a sua Terra o que escolhe então?
Pessoas com provas dadas com capacidade técnica com capacidade de diálogo com liderança , com espirito de sacrificio com amor á sua terra e aos seus concidadãos, é isso que escolhe?

Ou prefere escolher papagaios mentirosos, sem capacidade técnica, sem hábitos de trabalho, que pedem a outros para escreverem artigos sobre áreas que eles deveriam saber e não sabem, usurpando o conhecimentos dos outros em beneficio próprio???. Gente cujo objectivo é arranjar maneira de sacar o que quer que seja . Gente que nunca foi nada e nada será quando sair. ( Não estou a falar das Finanças).A procissão ainda vai no Adro!!!!!!!
E isto só acontece porque na maioria dos casos, as pessoas estão-se nas tintas para o que se passa á sua volta, não estão educadas para serem cidadãos com verticalidade , e também não se querem educar, pois há por aí tanto livrito disponivel!!!!!! É Pena que assim seja

Tirando o problema do estacionamento em frente do mosteiro que poderia ter sido alterado sem se gastar um euro não vejo mais valias que se tenham adicionado com este projecto. Lá diferente está mas!!!! Alcobaça e o mosteiro mereciam muito melhor.

Qual a mais valia deste progecto? m Mais beleza? mais funcionalidade mais valia económica será que você vê , se é o caso, então diga, posso estar a ver mal.

Pergunto, vem mais gente ver o Mosteiro e deixar algum dinheiro em Alcobaça motivados também pela beleza circundante do terreiro, eu digo não.

Já viu como os Supermercados são feitos, Os artigos mais vendidos estão sempre nos lados opostos ao da entrada. Porque será?

Aqui entra-se de lado ???? qual a razão

Será que as pessoas que nos visitam ficam admiradadas com a originalidade do terreiro em frente do mosteiro?, pois para sua informação os comentários que eu já ouvi e de diversas pessoas anónimas é que estragaram tudo, ao porem esta terra toda aqui, palavras ouvidas de passagem.
E olhe que ao longo do tempo foram vários comentários no mesmo sentido que fui ouvindo de passagem.

Contribuiu este projecto para o desenvolvimento do tecido económico da zona?, se sabe quem é que está melhor agora, tirando os cafés, diga-me e mesmo esses só dois casos e pouco mais é que melhoraram.

Pois!! mas foram investidos muitos milhões de euros sem que se vejam resultados palpáveis, não foram?.

Então meu caro quando havia bastante chuva a Zona da Ludinete, inundava-se tudo então agora depois de tantos milhões gastos esse problema deveria estar resolvido, como sabe ficou na mesma ou pior nem o Império escapou desta vez.

Não estou a dizer mal, isso é o mais fácil, estou a a falar de factos.

Acho que o que está feito é pobre , não acrescenta nada que possa vir a criar mais valias para o Turismo Alcobacense e é pena.

Foi muito caro , foi mal projectado e nem sequer tem umas instalações Sanitárias grandes e dignas para quem nos visita.

Quanto aos 10 anos logo cá estaremos para ver .,

Não se esqueça de me ajudar com as coisas positivas que este projecto de milhões veio trazer para as pessoas que nos visitam e para o tecido económico de Alcobaça.

Mesmo divergentes todos somos poucos para fazer da nossa terra um lugar de excelência.

Anónimo disse...

Boas!

Como alcobacense tenho algo a falar sobre a politica da não cidade, da cidade herméticamente bonita mas não vivida.
o Arq. Byrne, ou melhor os seus alunos, bem o sabem, pois o que se aprende numas cadeiras, não se concretiza noutras. E tão bonito ter uma cidade bonita, toda arranjadinha, que ninguém pode tocar, ninguém a pode viver. Pois é meus caros, a cidade foi feita para viver e ser vivida. neste momento não é o que se passa. O Rossio de outra, ponto de encontro das gentes que desciam à vila, já não é o mesmo, pois sujeitam-se a apanhar multas. O Rossio em que se ia às compras deixou de o ser, pois as lojas vão fechando. O Rossio dos Stands do Thomaz Marques em que todos sonhovam com bens materiais futeis deixou de o ser. O Rossio morreu em detrimento de umas palavras vãs e de uns premios anónimos, mas que ficam bem em cima daquela prateleira do atelier. A cidade é para ser vivida.